Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

ECOLOGIA - CHORO DA NATUREZA














CHORO DA NATUREZA

Você que usa nosso planeta
Como se fosse tua lixeira,
Destrói a natureza nossa proteção
Dia a dia sem dó no coração.

Destrói matas, seca rios, polui mares
Polui... destrói e nos condena
Que pena!...

Temos que acabar com este circulo vicioso
Que destrói a natureza
Nosso bem mais precioso.

Usamos e abusamos da sua proteção
Desfazemos de suas riquezas,
Matamos suas belezas.

Então..., chora a mãe natureza!

Correm as águas, transbordam os rios
Deslizam montanhas, rolam pedras,
Treme a terra, racha o chão...

Ira sim, mas com certeza
Não da mãe natureza,
Ira do homem contra si,
Ser irracional que causa o próprio mal,

Raios, trovões, relâmpagos
Porque tanto espanto
Com o choro da natureza,

Queriam que ela sofresse calada,
Que não nos cobrasse nada?

Temos que punir os culpados
Desenvolver a consciência da real situação,
Ninguém é vitima totalmente inocente
Foi no mínimo negligente.

Não basta apontar os culpados
E lavra as mãos,
Ser conivente com esta destruição.

Não podemos o passado mudar
Mas devemos sim
-O planeta preservar!-


3 comentários:

  1. Realmente és merecedora de cada palavra, parabéns!Que Deus continue te ilum iluminando!

    ResponderExcluir
  2. Que linda sua poesia amiga!!!
    Ameiiiiiiiiii muitooooo!!!!
    bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Bela atitude, se todos nós fizermos a nossa parte o planeta sobrevivera ao homem. Adorei a poesia e o alerta, parabéns!

    ResponderExcluir