Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


segunda-feira, 23 de maio de 2011

Discriminação temos que abolir esta idéia!


















        Discriminação

Pobre menino fichado marcada,
Não ouve crime já foi condenado,
Condenado ao nascer
Herdando sua raça, sua religião
Seu direito de escolha...
Sua opção!

Morando numa favela
Num beco numa viela,
Pobre menino luta rebela-se,
Contra tanto preconceito
Tamanha discriminação,
Que polui essa nação.

Que direito te assiste
Direito de julgar
O certo e o errado,
Quem te deu este legado.

Julga o alheio
Sem olhar o próprio terreiro,
Ao julgar se condena
Ai que pena, ai que pena...

Já diz o criador
Não julgue pra não ser julgado,
Causando a dor
Matasse um pouco o amor.

A Luta é permanente
A batalha é freqüente,
Contra aqueles
Que tem a mente doente.

O racismo é herança
Que não está no DNA,
Está na educação
No que vemos praticar.

Aos racistas cabe a justiça
Condenar o condenável,
Usando a lei com vigor
Pra punir este horror.

A discriminação é uma doença
A cura esta na consciência,
De não apontar o dedo
Pra depois não ser apontado,

Os maus podem gritar
Discriminar, maltratar...
Os bons estes sim não podem se calar
          Só assim este mundo, poderemos salvar.