Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


sábado, 6 de abril de 2013

Vida em poesia...



Vida

Eu sou vento em trade de outono
Que se perde pela noite, sem fazer muito esforço,
Sou brisa suave que invade a janela e balança as cortinas
Sou garoa fina, chuva pesada...
Sol e chuva na mesma estrada,
Sou do inverno o frio, do verão a insolação,
Do outono sou a espera da primavera a ressurreição,
Sou da musica a canção do tempo à imensidão
... Sou a vida que se renova no final da estação.
Sou morte e ressurreição a mais bela criação!