Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Assim de repente

Assim de repente

De repente a porta abre
O vento entra, leva a poeira
Revira os cantos, seca os prantos.
De repente a porta some
O sol invade, a alma inflama...
De repente troca-se o ar
Aquece-se o ambiente
E a vida fica bem mais contente!
Assim... de repente!

2 comentários: