Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Gotas de orvalho "..."são apenas brisa que flui sem direção, Fluindo em gostas de orvalho ... de pura, pura emoção



Gotas de orvalho

Quando a lua brilha no céu
E as nuvens ficam no anonimato,
Bem ali, entre a noite e o dia...
Neste momento exato,
Onde não há nada a falar 
... ali, só o silêncio a testemunhar, 
Despidas dos corpos entregam-se as almas,
Nesse momento mágico
...são apenas brisa que flui sem direção,
Fluindo em gostas de orvalho
... de pura, pura emoção,
A vida nasce ali naquela -fração de segundo-
No momento onde parasse o tempo
...e observasse o mundo...
onde o dia ainda adormecido nos braços da noite desperta
Ali naquele segundo onde noite e dia podem se tocar
A magia se completa ... frenesi que desconcerta


O silencio e rompido em um delicioso gemido!



segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Com saudade... tua menina, pra sempre "a tua boneca".















Pela saudade que sem fim não adormece...

Agradeço;

Por todas as brincadeiras de criança
... as historias da minha infância,
Por toda a vida te ter por perto.

Por todo o amor que em mim tu semeou,
Por toda a admiração que tu me inspirou,
Por tudo que contigo aprendi.

Por tua atenção, que pressentia o perigo e ali estava...
Por estar comigo nos momentos mais importantes
Por ser sempre companhia constante, amor vigilante,

Por chorar comigo as lágrimas que não conseguistes conter,
Por nunca me virar as costas, e mesmo assim me deixar crescer,
Por me ensinar a viver... por me pertencer.

Por trabalhar sem cansar pra nos sustentar,
Por me ensinar o valor e a responsabilidade do amor,
Por me dar exemplo e me ensinar a lutar.

Por todas as vezes que em teus braços me aconcheguei,
Por me amparar na indecisão, por segurar a minha mão.
Por sempre me enxergar, por ser meu pai, por me amar.

Por ser meu herói, sempre pronto a me defender,
Por sem muito esforço me entender...
Por tudo que tem em mim de você.
  
Por todas as palavras que me aconselharam
Por todos os sorrisos que me iluminaram
Por todos os olhares que me guiaram...

Por toda a verdade que compartilhamos no olhar,
Por Deus ter te escolhido meu pai, meu guardião
Por estar assim tão presente no meu coração.

Por trazer no meu rosto traços do teu esboço
Por te encontrar em mim sem fazer muito esforço...
Por estar no meu DNA escrito, em mim explicito.
                                                               Obrigado!



“Pai, por tudo isso o meu amor não conhece o fim pra sempre te levo aqui... em mim!"

 Se Deus outra vez me fizer renascer
 Peço que me entregue novamente a você
 Outra vez tua filha, mais uma vez feliz eu cresceria.

...saudades, tua menina, pra sempre "a tua boneca".





quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Reflexo do inverso- ...Você pode, não se enfeitiçar pelas palavras e dar a teus ouvidos o timbre que te convém, mas aos olhos cabe a sedução do mergulho...


Reflexo do inverso

Você pode não se distrair com a boca,
E beija-la simplesmente...

Pode não se escravizar pelo corpo,
Mesmo possuindo-o intensamente.

Você pode, não se enfeitiçar pelas palavras
E dar a teus ouvidos o timbre que te convém.

Mas, aos olhos cabe a distração
... do resto do mundo desfocado,
Cabe a nitidez de reflexo... do inverso.

A os olhos cabe à sedução do mergulho,
... o timbre doce das palavras mudas
Capaz de calar o mundo e aguçar a audição...

A os olhos cabe ainda a magia da atração...
Ima de ligação, que faz do corpo cativo prisioneiro,
Ruborizado a cada centímetro por os olhos beijado.


terça-feira, 23 de setembro de 2014

Diga não ao BULLYING promova a igualdade...




Você tem que saber que na vida não existe só o que os nossos olhos contemplam, por vezes o nosso certo pode ser o errado do outro, assim como o certo dele pode ser o nosso errado, o que é bom pra você pode não ser bom pra mim, e certamente a recíproca neste caso é verdadeira; temos que ter algo a mais para nos guiar, do contrario seremos gladiadores a nos digladiarmos vida a fora, temos que crer no certo e no errado e acredite na maioria das vezes todos nós estamos errados, dependendo do ponto de vista, do ângulo de visão tudo pode mudar, apenas o que não muda é o fato de que o nosso juiz é a nossa consciência e que a maldade nunca nos aproxima do bem; já disse um grande sábio “não desejes ao próximo o que não desejarias a você”  ai o maior exemplo da lei do retorno, tudo que vai volta, um exemplo a se pensar quando nossa calma e testada é o fato de que se em uma discussão ofensas forem proferidas, agressões forem lançadas, igualmente serão recebidas, já fica difícil discutir com alguém que se mantém sereno, só restando então debater a questão.
Temos diretrizes que nos foram dadas de certo e errado, lados que nos foram mostrados caminho do bem e caminho do mal, mocinho e bandido, Deus e o diabo, céu e inferno, os nomes são muitos, mas todos se resumem em bondade e maldade, todo o ato quando praticado regido pela bondade em busca da melhor opção, quando praticado na certeza de que era o melhor a fazer, trará paz de espírito a quem o pratica.
Se algo fica incomodado, tirando o sono é porque deve ser repensado, toda a inquietude merece uma nova avaliação, e se for o caso pedir perdão, perdoar e ser perdoado é lavar o próprio coração, quem não é capaz de perdoar alguém que está realmente arrependido, quem se nega a dar paz a uma alma atormentada destrói uma ponte por onde em algum momento da vida, certamente precisara cruzar.
Muitas vezes no dia a dia usamos de crueldade com as palavras, acreditando que o outro por sua vez tem que entender que não estamos em um dia bom, temos que lembrar que as palavras não morrem ao sair pela boca, ao contrario elas torturam em quanto vivas na memória, se não tem algo bom a dizer é mais prudente se calar, uma palavra dita não pode ser apagada como a palavra escrita, ela ganha vida própria e vive pelo tempo que a memória recordar, por isso para cada palavra “maldita” que for proferida será preciso dez palavras “bem ditas” em alto e bom tom para que não só os ouvidos escutem, mas também o coração.
Se muitas pessoas dizem a mesma coisa é bem provável que se torne verdade a quem a escuta, por isso tome cuidado com o que você fala, com as ideias que você apoia; todo e qualquer ato de discriminação é sempre crueldade, Deus nós deu na diferença a maior prova de amor, ninguém pode ser igual a Deus então todos somos diferentes e na diferença é que consiste a condição de filhos de Deus, desrespeitar isso é ofensa proferida a Deus o criador de todos nós, não cabe a nós questionar a criação de Deus e sim aceitarmos que todos somos iguais perante Deus, cada um nasce e vive pela mão do nosso criador.

                                                     [ ...] Porque as vezes só saber não é o suficiente.



BULLYING

A palavra mal empenhada
É navalha de castração
Lamina afiada
Que retalha sem perdão,

Ferida feita sem sangue
Não cura nem cicatriza,
A marca fica na alma
Ferida para toda a vida,

Nazismo no anonimato
Criminoso sem punição,
Nem percebe que de fato
Machucou um coração,

Quem empenha a palavra 
Como se fosse faca 
Fere, mutila e até mata,

A marca e permanente
O sofrimento é frequente
Mas é a alma quem fica doente!



"Você tem o direito de não gostar, mas o dever de respeitar!"


... na janela a lua insiste em me lembrar que basta ela dormir para o sol a vistar...



Preste atenção aos sussurros que invadem teu sono...
Que por vezes beijam teus pensamentos, despertando teus sonhos;
Entenda que o amor é um canal de energia vertente,
 Uma ligação cósmica que independe estar junto
                                                                 ... para se fazer presente.

... corrente de energia, percorre todo o meu ser
na janela a lua na ausência do sol parece se questionar
talvez ela, a lua não consiga entender,
 mas o sol sempre vem lhe aquecer
                                                      ... a cada adormecer.







quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Semana da Pátria no Câmpus Panambi - Poesia - Pátria amada -



Hora Cívica marca a Semana da Pátria no Câmpus Panambi  

           
Na última sexta (05), aconteceu, no Câmpus Panambi, a Hora Cívica em comemoração à Semana da Pátria. Participaram do evento alunos, servidores, além de algumas autoridades, como o Sr. Alessandro Callai Bazzan, Diretor de Ensino do Câmpus Panambi, Padre Gelson Weiss, representantes da Prefeitura de Panambi, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura - SMEC, Sr. Marcos Frischer e Sra. Miriam Bechert Wendmoller, alunos, servidores e professores.

A atividade foi desenvolvida no Hall de entrada do câmpus. O Sr. Alessandro Bazzan , Diretor de Ensino do Câmpus Panambi, fez uma saudação inicial aos presentes. Após, a aluna Josiane Camargo, que cursa o 6° semestre do Curso de Sistemas para Internet, apresentou a   poesia "Pátria Amada" de autoria de Inoema Nunes Jahnke.


Publicado: 09/09/2014
Fonte: Câmpus Panambi




quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Deus é gaúcho - Homenagem a semana Farroupilha!




Deus é gaúcho


Nos pampas do Rio Grande na terra onde eu nasci
Sopra o vento minuano arteiro igual guri...
Faz reboliço onde passa e de fato nem disfarça
Que gosta mesmo é daqui...
Há quem olhe e se encante com o bailado das folhas
Que meio a contento são cabrestiadas pelo vento...
Oh! Minuano aguerrido quando me pego distraído
Viajo na tua garupa a onde a vista alcançar...
Sei que é aqui na minha querência amada
Que um dia vou repousar...         

Fronteira, missões ou serra... no pampa ou na capital
Não há sequer um vivente que não gabe faceiro
O orgulho da nossa gente da campanha ao litoral,
Gaúcho não é orelhano, sabem bem onde nasceu
Por mais que campeie o mundo a fora,
Há apenas um lugar que o gaúcho chama de seu,
Onde o vento de rédea solta a reveria do tempo
Pastoreia os campos... dança com as árvores,
Feito cantiga sibilada no compasso do criador
Há quem olhe e pense Deus é gaúcho, sim senhor!



Galopa minuano - Semana Farroupilha











Galopa minuano

Nos pagos do meu Rio Grande
Na terra onde nasci,
Trago comigo alegria
Dos meus tempos de guria.

Cevo um mate bem quente
Monto meu pingo malhado,
E galopo pelos pampas
Do meu rincão amado.

Nesta terra de gigantes
Orgulho e coisa constante,
Orgulho da nossa historia
Orgulho! De sua gloria!

Terra de bravos guerreiros
De heroicos brasileiros,
Terra de povo Bueno
Amigo e hospitaleiro.

És sem duvida um gigante
Meu amado, querido Rio Grande!

De alma e coração
Ressaltamos tua história
Respeitamos nosso chão
Honrando nossa tradição.

Nas noites frias do inverno,
Arde o fogo, ceva um mate,
Prosa boa, água chiando...
Vai o minuano galopando.


sábado, 30 de agosto de 2014

Rabiscado





















Rabiscado

Abstrato retrato sou eu ali, é fato?!...
Um rabisco, um traço desfocado...
Há quem consiga ler com total nitidez
O difuso traçado percorrido.

Na silhueta da intenção...
Na leveza projetada pela mão,
Há quem perceba a caneta e o tinteiro
Esgueirando-se percorrendo o papel por inteiro.
Expressando a dúbia ligação entre dois mundos...

Na leveza da mão a escrita do coração...


quarta-feira, 2 de julho de 2014

Vivo em mim...




Ainda ontem me peguei pensando em você
Eu não sei como não chorara...
Sabe pai, eu busco teu olhar na minha memória,
Ainda que o tempo passe e sei que vai passar
Ainda assim, eu quero pra sempre te lembrar...
Aonde eu for, por onde a vida me levar
Eu vou te levar comigo...
Eu queria poder te fala tudo que o meu coração
Tem pra te dizer... da felicidade de ser tua filha
Embora eu ainda tenha coisas pra aprender
Sei que foi com você que eu mais aprendi,
Eu queria poder te dizer mais uma vez
O quanto te amo!...
Pai sabe onde as palavras se calam
Nos espaços entre as batidas do coração...
Onde em milésimos de segundos
Morremos e ressuscitamos sem perceber...
Ali onde a vida se faz mais preciosa,
Bem ali eu te guardo, vivo em mim,
Pra sempre lembrar que a vida pode me dar folhas
O tempo pode fortalecer minhas raízes,
Mas sou semente semeada por ti...

Nas tempestades resisto não pelas folhas ou pela raiz...
Mas na certeza de como arvores honrar minha semente.


E nas palavras a rima se perder...



 A rima se perder...

Eu escutei você dizer e sei que era verdade;
- Sempre estarei a teu lado por toda eternidade...
E eu disse que estaria contigo até ultima estrela se apagar
Até o ultimo anjo adormecer e nas palavras a rima se perder...

 Eu costumo cumpri o que digo

Por isso sei que sempre te levarei comigo...

Oferendas ao risco




Oferendas ao risco

Se quiser desistir, desista,
Mas não antes de tentar,
Não há arrependimento maior
Que não ariscar por medo de errar.

Dose teus sentimentos, equilibre tua emoção,
Tudo em exagero é nocivo a evolução...
Porém sem sentimentos a vida se torna em vão.

O medo e a coragem são parte da decisão
O equilíbrio na ponte, o ponto de ligação
Onde os sonhos nos impulsionam a andar
E os erros nos ensinam a caminhar.


quarta-feira, 7 de maio de 2014

Papel em branco










Papel em branco

Caneta na mão papel em branco

Perdi o encanto, e o papel
Continua em branco!
Tento de novo, mais uma vez
Eu quero escrever!
A caneta ereta de prontidão
A espera da inspiração,
Olha o papel com espanto
E ele... continua em branco!






Caminho bifurcado














Às vezes a vida se apresenta a nós como um ponto de interrogação, 
Um caminho  bifurcado, sem placa, sem seta de direção, 
Apenas duas estradas sem nenhuma identificação...

De repente na estrada como se nos desafiasse,
Nos encara face a face o impasse da direção... a opção

Ali, o destino feito um menino assustado
 porém curioso, espia na contra mão
... esperando uma decisão.

... talvez a dúvida também seja pertinente à estrada,
E nem ela conheça o caminho certo a seguir,

De repente percebemos que nada esta definido
Que a cada passo tudo vai sendo formado, 
A nós cabe apenas uma certeza não a como ficar parado.


quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Se eu morresse amanhã?... Diga sempre a quem você ama "Eu te amo" não deixe pra depois, o depois... de repente, pode não mais existir.

 
  
















  ?

Se eu morresse amanhã,
Iria você chorar?
Certamente lamentaria
Este triste dia...
Seria capaz de me esquecer...
Ou de saudade morreria?
Teria pena de mim?...
Ah! Meu amor, eu teria,
Teria pressa de outro amor encontrar,
Ou deixaria em teu peito
Pra sempre eu ficar?
Seria capaz de me abandonar...
Deixar-me no esquecimento...
Ou pensaria em mim a cada momento?
Se eu morresse amanhã!...
De todo não morreria,
Viveria na tua lembrança,
Dia e noite, noite e dia.


Náufrago de ilha seca... Feito rio represado sem leito pra repousar, que passa a vida inteira fluindo sem descansar...
















Náufrago de ilha seca

Te amei a vida inteira...
Te amei, a minha maneira!
Tão perto estive de ti
Que às vezes nem percebi,
Que te trazia no peito
Feito rio represado
Sem leito pra repousar,
Que passa a vida inteira
Fluindo sem descansar...
Queria ter tido coragem
De neste rio me lançar,
Mas passei a vida com medo
De talvez me afogar.
E não mergulhei na vontade
E não pode me salvar,
Fui náufrago de ilha seca...
Com medo de se molhar.



sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Moça




... Corre a moça de fitas,
Junta as coisas do enxoval
Tarde de ventania, reboliço no varal.

Página em branco












A poesia envergonhada de ninguém a visitar
Decidiu ir embora e o livro abandonar,

Na estante apenas o livro
com suas páginas em branco
Escutava o lamento
De quem o olhava com espanto.

- Cadê a poesia sumiu,
... estava aqui e ninguém viu?
- Estampada no papel, na estante aprisionada
... e agora nada!

Na estante, apenas o livro,
- pálidas páginas em branco -
Esboçava com tristeza todo o seu desencanto.

O livro indignado por agora ser visitado
- Por que o espanto?... queria o livro falar;
Mas, suas brancas páginas, o fizeram se calar.

Sentindo-se mudo... sem mais ter o que dizer
Rogou a poesia que lhe viesse rever.

A poesia emocionada com a sua devoção,
Sussurrou na orelha do livro
... um suspiro em retribuição.

E na ultima página do livro,
Do fiel guardião da magia,
Jaz ali gravado o adeus da sentida poesia:

“Por que o espanto? Se não leu, não sabe o que perdeu!
 Se leu e esqueceu... então, quem perdeu fui eu!”.

Dito isso, foi embora a magia
... evaporasse a poesia!


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Reflexo do inverso.













Você pode não se distrair com a boca,
E beija-la simplesmente...

Pode não se escravizar pelo corpo,
Mesmo possuindo-o intensamente.

Você pode, não se enfeitiçar pelas palavras
E dar a teus ouvidos o timbre que te convém.

Mas, aos olhos cabe a distração
... do resto do mundo desfocado,
Cabe a nitidez de reflexo... do inverso

A os olhos cabe à sedução do mergulho,
 ... o timbre doce das palavras mudas
Capaz de calar o mundo e aguçar a audição...

A os olhos cabe ainda a magia da atração...
Ima de ligação, que faz do corpo cativo prisioneiro,
Ruborizado a cada centímetro por os olhos beijado. 


O lago dos olhos teus...





















Ao olhar procure ver não só o que te agrada,
Mas o que agrava a intensidade do olhar...
Esta intensidade chamasse amar!

Projete tua visão além do alcance cotidiano
Perceba aquela vírgula...
Capaz de mudar teus planos.

Os olhos são passagem dimensional
Lago onde a alma se banha
Despida e atrevida...

Mergulhe... não tema se afogar,
Não há lugar mais lindo pra morar
Que nos olhos de quem se vive a amar...