Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


sábado, 25 de julho de 2015

Vida, um oceano de possibilidades... Porque as vezes não basta saber tem que relembrar!




Navegue o tempo, não se permita ser apenas por ele carregado
Não é o tempo que tira teu viso e exaure tua energia,
...ele impõe a nós a sua força a sua incapacidade de ficar parado,

Os anos mal vividos o tempo mal empregado,
O fardo dos anos desperdiçados é muito pesado,
...tudo uma vez não vivido vira entulho nos porões do navio.

A vida é um oceano uma imensidão de possibilidades,
Desafios se impõe a nós com muita facilidade e as conquistas são lutas diárias
Enfrentamos tempestades, motins, mas deslumbramos o amanhecer!

Com o tempo vemos o nosso navio mais lento, por vezes naufragamos ficamos a deriva do acaso a espera do talvez, de repente nos tornamos ancora de nós mesmos... e impedimos nosso próprio navegar.

Não acumule desafeto, o amor é companhia mais agradável e bem mais leve, o ódio é ancora de grossos grilhões impede a evolução da viagem e naufraga o coração, reveja sua bagagem, se preciso for faça uma faxina nos porões do seu navio...

Leve com você apenas as boas companhias, afinal a viagem é longa...
Tudo que te torna pesado deve ser descartado, invista na leveza de um sorriso
na lealdade da amizade... tente ser feliz de verdade!

As lágrimas elas fazem parte do oceano da vida não devem ser aprisionadas
...chore, deixe as lágrimas fluírem as angustias partirem,
verás que é justamente esta a utilidade delas “lavar o convés”.

A alegria é o farol a ser seguido o segredo é compartilha-lo com os amigos, no final da viagem, vida ela é medida não pelo tempo que permanecemos no navio, mas pela distancia percorrida é acredite, não é o destino que está no leme... é você!


"As lágrimas são feitas parte água parte sal é uma reserva pessoal
do oceano da vida que trazemos para nos auxiliar na limpeza...
Tranca-las dentro do peito é naufrágio eminente do coração...
Chore, deixe as lágrimas fluírem,verás que é justamente
esta a utilidade delas “lavar o convés”!



Entulhos nos porões do meu Navio

Hoje resolvi visitar o meu porão
E me encontrei ali em mil pedaços pelo chão,
Eu vi fragmentos de um amor que eu quis
Tudo aquilo que eu vivi estilhaçado pelo chão,
E machucou meu coração...

Lembrei, todas as vezes que eu chorei...
Eu fui tão tola em insistir que o teu lugar era aqui,
Eu quis, tentei amar por nos dois...
Sem me importar com o depois,
Guardei as lembranças no porão
E tranquei meu coração.

Vivi triste e infeliz... ali, de repente percebi
Relendo naquelas cartas amassadas
Palavras que já me dizem nada,
Que a saudade, a falta que eu sentia,
... na verdade era minha.

Vasculhei as gavetas, revirei o porão,
Juntei cada pedaço meu do chão...
Abri a porta e libertei meu coração.





2 comentários:

  1. "A alegria é o farol a ser seguido o segredo é compartilha-lo com os amigos, no final da viagem, vida ela é medida não pelo tempo que permanecemos no navio, mas pela distancia percorrida é acredite, não é o destino que está no leme... é você!" Perfeito, belo concelho vou tentar lembra-me dele, abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maicom é muito bom revelo por aqui, estavas sumido, agradecida pela visita e comentário, abraços!

      Excluir