Sou da dúvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por esta terra... honrando sua tradição!"


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Chimarrão, chimas, mate...


     
Chimarrão amigo

Sabor amargo de gosto quente
Em minha alma tu és vertente
De saudade e alegria...
És companheiro solitário
... Das madrugadas vazias,
Calado amigo tão presente
Nas minhas noites tão frias.



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Orgulho gaúcho


Orgulho gaúcho

No sul quando nasce o dia
Nasce também à magia,
Esta estranha alegria,
Que se tem ao respirar.

Cevo um mate amargo
Do lado do meu amado,
Em silêncio uma oração
Agradece meu coração.

Agradeço minha terra
Meu pampa sul-rio-grandense,
O Patrão velho lá no céu
Por certo está contente.

Por ver tanto orgulho
Pela sua criação,
Que traz cada gaúcho
Dentro do seu coração.

Sou gaúcha, e isso é certo!
Trago a chama da emoção,
O amor por esta terra
Honrando sua tradição.

Reconheço a beleza
Da nossa amada querência,
Ressaltando na consciência
A minha essência gaúcha.

Fiel as suas tradições
E disso, não abro mão!
Churrasco campeiro...
Fogo de chão...

E um gostoso chimarrão
Nos braços do meu peão.




quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Frio de agosto.





 "Aqui, ainda me encontro, 
meio sem porto e sem lar,
 feito um potro sem vigília
 que se perde ao galopar..."
Frio de agosto

Minuano aguerrido o frio que trazes contigo
Hoje se faz mais gelado que o normal da estação...
Montado na tua garupa vem a galopando a solidão,
A saudade lampeja os olhos feito raio que toca o chão
E deixa ainda mais dolorido o agosto no meu coração...

Aqui, ainda me encontro, meio sem porto e sem lar
Feito um potro sem vigília que se perde ao galopar...
Campeio meus pensamentos em busca do seu olhar
Arfo no peito uma saudade, um suspiro ao respirar,
De alguém que já partiu e não há mais de voltar.

Nos meados de agosto a saudade me pega de soco
Sopras em mim um frio de tapera, difícil de abrandar
Sou filha sem vigia, sem ponteiro pra guiar...
Na ausência da companhia, feito um coiote desgarrado
Uiva ou longe as lembranças que resgatam o passado.



Gaúcho nasceu pra ser livre... Semana farroupilha






Gaúcho nasceu para ser livre

Quem nasce sob as bênçãos deste chão
Traz no sangue a marca gaúcha de quem sabe pelear,
Ostenta com orgulho seu Rio Grande, sua herança...
Que traz estampado no peito todo o gaúcho desde criança.

Em cada “eu sou gaúcho” ecoa em liberdade
Mais que a voz é um grito corajoso e retumbante
De um povo heroico, aguerrido e bravo...
Gaúcho nasceu para ser livre, não há quem o faça escravo!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Feliz dia dos namorados :)

      Dia dos namorados?...

      Dia dos beijos mais ardentes? Acho que não!... Os beijos mais ardentes são dados nas despedidas nos reencontros, nos pós brigas, nas madrugadas... O calor, a temperatura dos beijos, não depende de data, não é a intenção do beijo que eleva a temperatura, é a temperatura que eleva a intenção do beijo, o calor vem antes e só ai os beijos são realmente ardentes. 
      Dia dos namorados ou não, é sempre muito bom presentear a quem se ama, mas não se deixe enganar, não é o dia dos namorados é o estar enamorado que devemos comemorar, não um dia ou  um momento, mas a vida em todos e em cada momento. 
      A melhor forma de festejar a presença do amor é estar, ser... viva o presente, seja o presente... Se permita ser desembrulhado, admirado em seu eu, o amor ama além das mãos o toque, além do ter o ser, se entregue, desnude-se de preconceitos, de medos, de teorias...
      Não! Não há manual para decifra-lo, nem gaiola para prendê-lo, o amor é livre é pássaro de asas douradas, ilumina até os lugares mais escuros, aceite que é impossível esconder-se do amor, também não é possível aprisiona-lo o amor é livre, seja livre!
      Liberte-se de tudo que te impede de ser você, lembre-se o amor te escolheu, sim ele(a) te escolheu te elegeu para amar. Sorria a vida te sorrio naquele olhar e acredite meu amigo, não há lugar mais lindo pra morar que nos olhos que quem se vive a amar. Feliz dia dos namorados...

      Quanto a mim, não confio muito em datas, prefiro desfrutar do momento, cuido do meu coração, faço dele um lar, onde eu desejo que o amor resolva pra sempre morar.

Independente do dia desfrute do amor... Ame!


Não é a vontade que prolonga o abraço
É o abraço que intensifica o ficar
Quanto mais se abraça, mas quer se abraçar...
  

                             
                             Quando se ama, percebe-se que não é possível viver sozinho... 
                               E por mais que os anos passem, espera-se que nunca acabe!



Rio Grande do Sul




"Nas noites frias do inverno, arde o fogo, ceva um mate... Prosa boa, água chiando... vai o minuano galopando."

sábado, 6 de maio de 2017

Poesia Vida adormecida












Vida adormecida

Eu tenho pena de ti que não conhece o amor,
Que sequer sabe o gosto que tem a saudade.
Tenho pena da vida que em ti adormecida
Não consegue florescer...
Eu tenho pena de ti... Que passa a vida sem sentir
A força de uma paixão... sem abrir seu coração.
Ah, eu tenho que te dizer
Que em mim não falta vontade...
Não falta desejo, eu choro, eu amo... eu beijo!
Saudades eu tenho, por que não!?
Às vezes choro... Peço e dou perdão,
Mas vive meu coração.
Cada dia como se fosse o ultimo
E cada noite como se fosse a primeira,
O resto é só o resto blá blá blá de escritor


No final o que realmente conta é o amor!


sexta-feira, 14 de abril de 2017

Fascínio - Jamais nos esqueceremos Do tempo ali parado... Fascinado!

















Fascínio

Queria parar o tempo e só... só te amar!
Queria esquecer de tudo, desacelerar o mundo
E lembrar apenas, que eu te amo,
... e do quanto te amo...

Mas as horas não param, esta correria insana
Que, para o dia a dia nos chama,
Proclamando nosso destino,
Ditando nosso caminho...

Meu mundo só é perfeito
Quando deito no teu peito,
O tempo ali por segundos jaz paralisado,
Fascinado pelo amor, entorpecido de desejo...

Eu sei, que na correria da vida
Podemos até nos perdermos,
Mas jamais, jamais nos esqueceremos
Do tempo ali parado... Fascinado!