Sou da dúvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por esta terra... honrando sua tradição!"


sábado, 18 de novembro de 2017

Cuide bem do seu coração, o amor não habita ruínas...




Devemos cuidar, vigiar nossas atitudes, somo responsáveis pelos corações que cativamos, porém o amor não é propriedade de ninguém,
ele é apenas inquilino e habita o coração pelo tempo que este se fizer lar.


Aprendendo a viver...sim, o tempo deixar marcas no corpo...Porém, é a vida quem deixa eternas marcas no tempo!
















Aprendendo a viver...

Com a vida aprendi que cinquenta por cento

Já tá muito bom, que cem por cento e exagero,
Aprendi...Que a perfeição não existe,
E isso é o belo da vida!
Aprendi que ser metade é bom,
E completar-se é divino...
Aprendi que não a mal que dure pra sempre,
Mas isso não impede a dor.
Aprendi que desistir não é solução, mas opção!
Que o corpo não é carregado pelos pés cansados,
Mas sim...pela esperança na estrada...
Que boas ou ruins, as escolhas nem sempre são nossas,
E cabe a nós aceitarmos,
Que sim, o tempo deixar marcas no corpo...

Porém, é a vida quem deixa eternas marcas no tempo!


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O sol nasce pra todos, porém é preciso buscar o nosso lugar a sombra...





O sol nasce pra todos, porém é preciso buscar o nosso lugar a sombra.


Há momentos em que a vida parece um deserto escaldante, um campo deserto sem nenhuma árvore, uma sombra de proteção, apenas o sol em nossa contemplação; pare de procurar, seja, seja  você a sombra, erga as mãos em tua proteção e sinta o frescor das mãos que horam , o deserto vai continuar a tua volta, mas você, você vai resistir até a próxima chuva, se a estiagem for muito longa, outras mãos se uniram as tuas e assim a sombra será maior;  tema o deserto não sol, o sol é apenas o professor, procure não estar só, semeie e cultive  bem a terra,  com oração e cuidado verás que até o deserto mais árido pode ser reflorestado.


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

A vida é uma busca constate de alguma coisa, sempre buscamos algo, e ao longo da vida as metas mudam, nosso desejo tornasse volúvel, mudamos os sonhos e muitas vezes nos entristecemos por não alcançar algo, sem dar a devida atenção ao que conseguimos; quando rezamos, rogamos a Deus que atenda nossos desejos, mas Deus atende pedido, ele realiza milagres, não simplesmente satisfaz desejos, acreditem levasse um tempo para entender isso.
          Você é daqueles que não acredita em milagre e passa a vida desfrutando das dádivas de Deus acreditando que é apenas e totalmente fruto seu, se ainda hoje você pensa assim por certo não passou por nem uma situação desesperadora, pois é no desespero que a maioria de nós encontra Deus, porém ele “Deus” nunca precisou nos encontrar, ele sabe o que nós realmente queremos, porém só nos concede a graça quando o que pedimos é o que realmente precisamos e não algo que apenas desejamos, para nós é realmente difícil entender, afinal se eu desejo algo é porque eu quero, mas a verdade é que não sabemos o que realmente queremos até ter, e por sermos assim seres humanos e não divinos, erramos decepcionamos a nós mesmos, sim somos nós que erramos não Deus, as escolha sempre são nossas e sempre temos duas opções, o sim ou o não, fazer ou não fazer, o certo ou o errado, o bem ou o mal, infelizmente é sempre nossa escolha, porém sempre podemos melhorar, não estamos aqui para regredir e sim para evoluir, na fé em Deus, no amor a família e na gratidão a vida encontrasse toda a força que precisamos.
         Nunca peço esse ou aquele caminho, sempre peço que Deus faça o melhor  e quando o destino se apresente de uma forma que eu não esperava, quando estou a ponto de reclamar por vezes quando já estou reclamando, lembro-me que eu da vida nada sei, a penas tenho a certeza que sem Deus seria bem pior, só Deus sabe como é o nosso caminho e ele na sua sabedoria sabe onde nos amparar e onde nos ensina. 
          Hoje sei que nada me fará feliz se eu não tiver paz, e não há paz se meus filhos não estiverem no caminho do bem, na companhia constante de Deus, sempre me considerei uma boa mãe e isso pra mim sempre foi o motivo da minha existência “amar e cuidar da minha família” porém me encontro diariamente a conversar com Deus, a pedir proteção dos anjos, a solicitar ajuda nesta missão que eu julgava ser mais fácil, hoje penso que não sou assim tão boa mãe, afinal são tantas as vezes em que não sei como agir, o que dizer, como fazer, são tantas as vezes em que recorro a Deus pedindo que me ensine a ser uma boa mãe, que me ajude a não falhar, que acaba por ficar claro meu despreparo diante da vida; Sei que todos estamos aqui em busca de evolução e que nos tornamos pais para seguir na jornada do aprender, mas , e não consigo mudar isso, tenho para mim que não tenho o direito de errar que como mãe não posso falhar, isso não é arrogância, é amor, é responsabilidade  e até um pouco de egoísmo, pois sei que deles depende a minha paz e a minha alegria, de todas as lições que aprendi em ser mãe a maior é que “não basta só amar é preciso cuidar sempre”.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Chimarrão, chimas, mate...


     
Chimarrão amigo

Sabor amargo de gosto quente
Em minha alma tu és vertente
De saudade e alegria...
És companheiro solitário
...Das madrugadas vazias,
Calado amigo tão presente
Nas minhas noites tão frias.



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Orgulho gaúcho


Orgulho gaúcho

No sul quando nasce o dia
Nasce também à magia,
Esta estranha alegria,
Que se tem ao respirar.

Cevo um mate amargo
Do lado do meu amado,
Em silêncio uma oração
Agradece meu coração.

Agradeço minha terra
Meu pampa sul-rio-grandense,
O Patrão velho lá no céu
Por certo está contente.

Por ver tanto orgulho
Pela sua criação,
Que traz cada gaúcho
Dentro do seu coração.

Sou gaúcha, e isso é certo!
Trago a chama da emoção,
O amor por esta terra
Honrando sua tradição.

Reconheço a beleza
Da nossa amada querência,
Ressaltando na consciência
A minha essência gaúcha.

Fiel as suas tradições
E disso, não abro mão!
Churrasco campeiro...
Fogo de chão...

E um gostoso chimarrão
Nos braços do meu peão.




quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Frio de agosto.





 "Aqui, ainda me encontro, 
meio sem porto e sem lar,
 feito um potro sem vigília
 que se perde ao galopar..."
Frio de agosto

Minuano aguerrido o frio que trazes contigo
Hoje se faz mais gelado que o normal da estação...
Montado na tua garupa vem a galopando a solidão,
A saudade lampeja os olhos feito raio que toca o chão
E deixa ainda mais dolorido o agosto no meu coração...

Aqui, ainda me encontro, meio sem porto e sem lar
Feito um potro sem vigília que se perde ao galopar...
Campeio meus pensamentos em busca do seu olhar
Arfo no peito uma saudade, um suspiro ao respirar,
De alguém que já partiu e não há mais de voltar.

Nos meados de agosto a saudade me pega de soco
Sopras em mim um frio de tapera, difícil de abrandar
Sou filha sem vigia, sem ponteiro pra guiar...
Na ausência da companhia, feito um coiote desgarrado
Uiva ou longe as lembranças que resgatam o passado.



Gaúcho nasceu pra ser livre... Semana farroupilha


Gaúcho nasceu para ser livre
Quem nasce sob as bênçãos deste chão
Traz no sangue a marca gaúcha de quem sabe pelear,
Ostenta com orgulho seu Rio Grande, sua herança...
Que traz estampado no peito todo o gaúcho desde criança.

Em cada “eu sou gaúcho” ecoa em liberdade
Mais que a voz é um grito corajoso e retumbante
De um povo heroico, aguerrido e bravo...
Gaúcho nasceu para ser livre, não há quem o faça escravo!