Sou da duvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por está terra... honrando sua tradição!"


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Overdose de paixão


     











             Overdose de paixão

Amor inconseqüente,
Não podes a todos te apresentar,
Nem todos devem te conhecer,
No teu dna tem um vírus
Mutante pulsante,
Altamente contagiante,
Quando expostos a ti...
Nada podemos fazer,
Não há como resistir!...
Não temos como fugir,
Depois de infectados
Só a um remédio a ser dado,
Capaz de nos devolver a energia
A nossa alegria,
Seus efeitos colaterais
Altamente alucinantes,
Causa dor e alegria,
Êxtase e euforia,
Vicia!...Vicia!...Vicia!
Com overdose de paixão,
Alguns vão a loucura
E estes, não querem a cura!
Encontram no remédio seu aliado,
Tornam-se viciados,
          E de amor vivem alucinados,
          Outros adoecem...
Chamam de mal de amor,
Onde mesmo com toda a dor
Não vivem sem sua dose diária de amor.