Sou da dúvida a pergunta, não a resposta... e isso por si só me basta! Não sou um ponto de ?interrogação? Mas, uma pausa no tempo... onde as reticências recitam poesia...

"Sou gaúcha é isso é certo, traga a chama da emoção o amor por esta terra... honrando sua tradição!"


terça-feira, 13 de setembro de 2011

Poesia Tapera coração














Tapera coração

Sopra vento minuano
Invade minha tapera
Areja meu coração
Traga-me!
Novos ares de emoção...
Numa destas rajadas
Arrombe as porteiras,
Esta cerca de madeira
Coberta por trepadeiras
De saudade e solidão,
Tire de mim estas teias
Este mofo bolorento
Que há tempos
Apossou-se do meu peito,
Traga consigo vento amigo
O sopro de uma paixão
Germine esta terra
Reviva meu coração,
Sopre vento sem piedade
Arranque a alma deste corpo
Arranque assim de soco
Com a força da tempestade,
Pode ser que no susto
O coração volte a bater
E me devolva em fim
A alegria de viver.